Concrete Logo
Hamburger button

User Experience para Profissionais de Negócios

  • Blog
  • 5 de Novembro de 2016

No início deste mês, rolou em Porto Alegre mais uma Conferência de Desenvolvimento, mais conhecida como TDC (The Developer Conference). Nosso time esteve presente em diversas trilhas, e o pessoal de Design decidiu este ano fazer diferente e divulgar algumas das dinâmicas que utilizamos especialmente para profissionais de negócios (Product Managers, Product Owners, Gerentes Comerciais, etc.) para o público do evento em formato de workshop.

Diferente dos demais, optamos por restringir ao máximo de 12 participantes, pois as dinâmicas eram exercícios individuais. Por meio delas, cada um dos envolvidos aplicava no seu produto ou conceito as informações passadas ao longo do workshop, sempre com uma breve discussão dos resultados em seguida. 

O público do evento casou fortuitamente com a temática e tivemos desde Product Owners de grandes empresas até Product Managers, Gerentes comerciais, Empreendedores e Desenvolvedores interessados em ampliar seu leque de atuação. Mas afinal de contas, em que consistiram as três horas de workshop? Que bom que perguntou… pois formatamos um conteúdo cuja mola mestra era a busca da empatia pelo usuário, que se dividia em três grandes partes:

Os conceitos de UX

Nesta parte nós fizemos uma breve dinâmica de aquecimento com palavras-chave do que significa User Experience. Logo em seguida, discutimos o que pode ser experiência do usuário com recortes de notícias de jornais e revistas.

Contamos uma pequena história nesse trecho para explicar que pesquisas de user experience sempre começam tentando identificar quem são seus usuários ou possível público-alvo de seu produto/serviço.

Existem diversas formas de explicar o que é user experience, mas chegamos à conclusão que a melhor explicação aproxima-se de questões simples do cotidiano. Portanto, nessa parte utilizamos de forma sucinta um trecho do desenho Ratatouille, da Disney, que trata sobre o conceito de delight, em conjunto com dois diagramas, logo abaixo. O primeiro é a síntese de como a experiência do usuário é estimulada, por meio dos “gatilhos” que projetamos, seja um aplicativo, uma nova receita de sopa ou um atendimento personalizado, e o segundo explica os três momentos que estão envolvidos na experiência construída pelo usuário.

image05

image02

O papel do Design Centrado no Usuário

Na segunda parte do workshop explicamos o amadurecimento do processo de pesquisa com usuário e depois seu casamento com frameworks ágeis, como Kanban, Scrum entre outros. Aqui a ênfase é deixar claro que o processo de pesquisa não deve ser subvalorizado, pois uma das principais consequências disso é o encarecimento da produção de um produto que não se adéqua ao público pretendido.

image04

Uma questão importante que praticamos nesta parte do workshop é o pensamento sistêmico, por meio do framework sugerido pelo J.J. Garret, o escritor do livro Os Elementos da Experiência do Usuário. Aqui, explicamos passo a passo como um produto pode ser construído, ressaltando as ressalvas que o mundo real estabelece para a construção de um produto digital. Desta forma, os participantes aplicam o framework nos seus produtos/serviços e levantam dúvidas ou sugestões de adaptações para seus respectivos casos.

image00

E, por fim, introduzimos o conceito de pensamento de produto para os participantes, considerando que os produtos digitais são construídos, habitualmente, pela convergência de três disciplinas que permeiam os profissionais dos times envolvidos no processo. Importante aqui é a ênfase no núcleo do produto, que é a forma como ele preenche uma necessidade ou resolve um problema. Esses fatores tornam o produto significativo e elevam o seu valor para as pessoas que o almejam ou o utilizam. Se o problema é inexistente ou a solução não se encaixa para o problema, o produto torna-se sem sentido e as pessoas não vão usá-lo, o que por sua vez o levará ao esquecimento ou falha.

image01

Design como processo

Na terceira e última parte do workshop apresentamos os principais métodos e técnicas de Pesquisas de UX, um panorama de aplicações em empresas de consultoria e outros segmentos. Nesta etapa utilizamos uma das práticas mais interessantes do processo, que apelidamos de “dinâmica do mergulhador”. Ela consiste em propor ações que coloquem os participantes na função de usuário real dos produtos/serviços que estão construindo. Essa também é uma das dinâmicas que mais estimula a empatia, o principal ingrediente para se trabalhar com produtos centrados nas pessoas.

Após os participantes vivenciarem seus primeiros passos para obter empatia com seu público ou usuários, demonstramos alguns exemplos práticos e reais de como os métodos e técnicas facilitam o mapeamento de problemas, a validação de hipóteses e o aprimoramento de produtos/serviços de forma estruturada.

E o que esperamos contribuir com tudo isso?

Workshops são estimulantes e deixam as pessoas empolgadas para mudar o mundo! Mas alto lá, um passo de cada vez… o que esperamos apresentando as teorias, processos e dinâmicas no formato de workshop é ingressar os participantes nos conceitos de User Experience como um processo de trabalho, um novo ponto de vista da construção de produtos/serviços, que possibilita o auxílio de forma estruturada à resolução ou definição de problemas e torna mais assertivo para quem estamos fazendo nosso produto e como podemos alcançar nossos objetivos.

Contudo, ao final de um workshop, seja em um evento ou internamente, sempre enviamos uma pesquisa de satisfação para entendermos o que podemos melhorar ou que as pessoas gostariam de saber com mais profundidade. Até o momento os principais assuntos do interesse da maioria são:

image03

E você, já sabe qual assunto que gostaria de saber mais? Deixe nos comentários e nos vemos em um próximo Workshop da CS! 😉 Você pode ver um resumo do que foi utilizado no workshop e a bibliografia completa neste link. Até a próxima!

Trabalha com UX e quer participar de times multidisciplinares especializados em desenvolvimento de produtos digitais? Clique aqui.