Concrete Logo
Hamburger button

Card Sorting: como descobrir o modelo mental de organização de conteúdo

  • Blog
  • 25 de Maio de 2018

Imagine o seguinte cenário: um site de telefonia precisa redesenhar o seu menu de navegação principal na sua área de clientes. Foi notado em alguns testes de usabilidade que determinados usuários não conseguem encontrar a segunda via de boleto. Uma amostra evidenciou que alguns não conseguiam achar o conteúdo porque achavam que no link (Minha Conta) estaria disponibilizado a segunda via de fatura.

Outra parte de amostragem mostrou que algumas poucas pessoas conseguiram encontrar a segunda via de boleto, mas em um item de menu chamado Financeiro. Eis que surge a questão: como descobrir a melhor forma de deixar a funcionalidade mais intuitiva e fácil de ser encontrada sem criar confusão nos usuários?

O que é Card Sorting

É uma ferramenta muito utilizada na etapa de arquitetura de informação; serve para entender o modelo mental de como as pessoas agrupam conteúdo e funcionalidades ou como interpretam o significado desses grupos (rotulagem/taxonomia) de forma que faça sentido para elas e assim aumentar a capacidade do usuário conseguir se localizar de forma rápida dentro de um sistema.

Essa técnica envolve diretamente os usuários e os colocam em uma posição participativa na definição da organização do conteúdo de um produto. Trata-se basicamente de selecionar um grupo de pessoas e distribuir alguns cartões ou post-is e os participantes organizam os itens de acordo com as categorias que mais fazem sentido para eles. Além disso, o participante pode ajudar a designar os nomes de cada grupo que mais tenha significado para ele dentro de um contexto de uso.

Por que usar?

É uma técnica rápida, com custo relativamente baixo. O Card Sorting é também uma ótima forma de gerar entendimento de como o seu usuário pensa, como ele gostaria de encontrar a informação de forma agrupada e quais nomes seriam melhores para esses grupos ou funcionalidades, que possam atender as expectativas em relação a forma de buscar conteúdo no site. Aplicando essa ferramenta é possível encontrar respostas para algumas perguntas semelhantes a estas:

– Como meus grupos do menu deveriam ser chamados?

– Os usuários desejam ver o agrupamento de informação por tipo de produtos, fabricantes etc?

– Em que parte do meu site os usuários vão procurar determinada informação ou funcionalidade?

– Quantas categorias são necessárias no menu do meu site?

A partir do momento que conseguimos identificar um padrão de modelo mental do usuário, a chance de projetar conteúdo de fácil localização fica muito mais assertiva. O que, consequentemente, vai tornar seu produto ainda mais intuitivo de usar, gerando uma boa experiência para o seu cliente.

Tipos de card Sorting existentes

Existem três formas diferentes de se aplicar o Card Sorting. Vamos ver abaixo quais são e como fazer cada uma:

1. Card Sorting Aberto: Essa técnica é mais apropriada quando se deseja descobrir como as pessoas agrupam o conteúdo quais rótulos que atribuem a cada categoria que faça sentido para seu modelo mental. Para aplicar esse método basta solicitar aos participantes que organizem os cartões com os itens de conteúdo do site ou funcionalidade, em grupos que mais façam sentido para eles. Logo depois é pedido que deem nomes para esses grupos que eles criaram de forma que consigam descrever com mais clareza o conteúdo de cada grupo;

2. Card Sorting Fechado: A aplicação dessa técnica é mais indicada quando já se tem um conjunto de grupos ou categorias já estabelecidas e você deseja entender como os usuários agrupam os itens de cada conteúdo de acordo com essas categorias já existentes. Lembra do exemplo no início do artigo? Essa seria uma forma bem simples de resolver aquela dúvida. 🙂 Em termos práticos, a execução dessa técnica é feita da seguinte maneira: os usuários são solicitados a colocar esses cartões em grupos primários já definidos. São fornecidos post-its com o nome da cada grupo e outros post-its com o nome de cada conteúdo/ funcionalidade para que sejam agrupados de forma coerente;

3. Card Sorting Híbrido: Essa forma de aplicação permite que a gente veja se as categorias que foram propostas estão fazendo totalmente sentido para os usuários. Se não, eles têm a possibilidade de criar nomes de novos grupos e agrupar o contéudo de forma que achar mais coerente.

Existe possibilidade de se combinar o Aberto e Fechado. Geralmente, é muito indicado e utilizado em início de projeto o Card Sorting aberto, já que é nessa fase que se deseja entender o modelo mental de organização de conteudo ou até mesmo identificar as categorias de informação do site. E, após esse resultado, a elaboraração um aplicação de um Card Sorting fechado para validar a eficiência da arquitetura de informação do site.

Preparando a aplicação do Card Sorting

A preparação constitui em três itens essenciais:

1. Seleção de Conteúdo: Crie uma listagem com o tópicos dos conteúdos. Os itens selecionados para os cartões podem ser desde páginas individuais do site, funcionalidades ou até mesmo pequenos grupos de uma página do site. É importante listar os tópicos de conteúdo dos tipos de informação que você, provavelmente, vai ter no site. Ao aplicar em um site existente, lembre-se de listar apenas os conteúdos mais importantes. Para criar a listagem, tenha em mente sempre quais são os contéudos mais acessados ou os mais desejados pelas pessoas. O contéudo escolhido deve ser uma amostra representativa do site que você está analisando. Esse conteúdo precisa ser o mais parecido possível com os grupos, para que os participantes consigam pensar em como podem criar a formação dessa classificação dos cartões;

2. Recrutando Participantes: A aplicação dos cartões pode ser feito tanto em grupo quanto de maneira individual. Mas lembre-se: é necessário ter um número relativamente siginificante de amostragem. Se for um teste individual, geralmente, o indicado é ter pelo menos oito pessoas, ou seja, oito testes aplicados; idealmente seria até 1o. Se optar por aplicar em grupos, uma boa alternativa é escolher cinco grupos com no mínimo três pessoas e com um máximo de cinco.

Tanto a escolha de ser em grupo, quanto individual, deve se levar em conta que essa pessoas escolhidas precisam ser representativas no perfil de usuários finais do seu produto ou, melhor ainda, se realmente foram usuários do produto. 🙂

Eu particularmente gosto de aplicar em grupo, pois geralmente são extraídos dados mais interessantes e com maior riqueza do que os testes individuais de cartões. Pessoas em grupo têm maior tendência a discurtir entre elas sua forma de pensar durante a execução do teste e assim dá para entender melhor como o modelo mental de um grupo é formado;

3. Preparando os cartões: Cada item da sua lista deve ser inserido em cada cartão. Cartões com nome de grupo em uma cor, enquanto cartões com conteúdo de cada grupo em cores diferentes. A escrita deve ser legível e curta, para que o participante consiga ler o mais rápido possível. Em alguns casos, os cartões pode ter uma breve descrição ou usar uma imagem no verso (aplicação em e-commerce, por exemplo: usar uma imagem de categoria para eletroportáteis ou eletrônicos ajuda a pessoa entender sobre o que se trata cada grupo).

Pondo em prática aplicação do Card Sorting

O primeiro passo é apresentar como funciona a dinâmica para o participante e deixar com que ele se familiarize com os cartões. Coloque-os alinhados na mesa, juntamente com os itens de conteúdos espalhados e embaralhados. Lembre-se de fornercer ao participante alguns cartões em branco e uma caneta para que ele possa escrever o nome de grupos caso ache necessário.

É importante deixar claro que esse teste serve para entender como ele próprio costuma organizar as informações, a forma como gostaria de encontrá-las e que não precisam se preocupar em organizar da forma como já é feita atualmente no site, caso seja um produto já existente. Peça sempre que ele fale em voz alta. É fundamental entender nesse ponto quais são as frustrações que ele encontra, quais lógicas ele tem e a sua forma de pensar.

Determine um tempo limite para a realização da tarefa, 20, 25, 30 minutos, que seja. Ao final do teste, peça para o participante explicar o motivo de suas escolhas, assim vai ser possivel chegar a um consenso com base nos dados de cada teste. Dessa maneira é possivel analisar se os rótulos dos grupos precisam ainda de ajustes ou se realmente estão fazendo sentido para os usuários.

Concluindo

Como vimos, a aplicação do Card Sorting é uma técnica simples e barata e que permite ter bons feedbacks por parte dos usuários, além de mapear modelos mentais, o que é bastante útil em início de projeto ou na remodeloagem da arquitetura de informação de um site. Ele nos permite construir produtos mais fáceis de serem usados e, dessa forma, diferenciar o nosso produto.

 

Convite

No mais, espero que tenham gostado do post. Fiz questão de fazer algo bem didático, de fácil compreensão para que usem mesmo essa técnica. E se você já usa ou tem alguma dúvida, deixe suas observações nos comentários abaixo.

No capítulo de Design da Concrete nossa vontade é fazer do mundo um lugar melhor. Para isso, concebemos as melhores interações e soluções visuais baseadas em estudos, análises, pesquisas e testes com protótipos. Como designers, fazemos parte de um time multidisciplinar e trabalhamos lado a lado com Product Owners e desenvolvedores em um contexto de desenvolvimento ágil, centrado no usuário. Se você acredita nesse modelo de trabalhar, pode vir! =) Acesse: concrete.com.br/vagas